Budismo no Japão é receoso

buda

No Japão o batismo das crianças é feito no Xintoísmo, o casamento é realizado pela Igreja Católica e o funeral pelo Budismo. O resumo foi feito pelo Bispo Budista Jyunsho Yoshikawa no Congresso Democracia, Experiências Religiosas e Democracia. O Bispo nasceu e fez os primeiros anos de estudos no Brasil e viveu 15 anos no Japão. Naquele país asiático, de acordo com Yoshikawa, é difícil para o Budismo contar com fiéis entre as pessoas idosas e entre os jovens é mais fácil.

O religioso explicou na mesa sobre o tema Fundamentalismo e Democracia que o Budismo é uma Religião com cerca de três mil ramificações pelo mundo. O Budismo no Japão é muito receoso. Já o Xintoísmo, na prática, se resume à família Imperial e aos de faixa etária mais avançada. Estes últimos consideram o Rei como um Deus.  Até hoje, para os idosos, a realeza xintoísta é divina.

Na mesma mesa de debates o Professor Murilo Mehny, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) disse que as informações sobre o Islã e o Oriente Médio não são tão distantes dos que vivem no Brasil. Ao comentar sobre a condição da mulher o Pesquisador destacou que a mulher é oprimida no Mundo Árabe e que a situação não é muito diferente no Brasil. Os casos de homicídios contra mulheres na sociedade brasileira ocupam a sétima posição mundial e superam os da maioria dos países muçulmanos. Mehny entende que parte do fundamentalismo atribuído aos islamitas é imagem construída.

O Professor Pedro Lima Vasconcellos da Universidade Federal de Alagoas (Ufal) frisou que o fundamentalismo nasceu da modernidade e se rebelou contra ela. Destacou que a modernidade estabeleceu uma especificação fundamental que é a pluralidade e esta passou a valer como pluralismo, sendo este um valor que enriquece a sociedade. Para Vasconcellos o Brasil não está isento de surpresa, com a imposição de um simbolismo religioso, ficando os demais submissos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>