CEAP realiza a 8ª edição do Prêmio Camélia da Liberdade, dia 25 (quarta), no Vivo Rio

5

Show de Marquinhos de Oswaldo Cruz, com participação da Velha Guarda Mangueira e Jongo da Serrinha

Prêmio Camélia da Liberdade 2015, tem como chancela Ação Afirmação, Atitude Positiva, terá como tema a “Memória e Ancestralidade”. A instituição instituiu que 2014 foi um ano de importantíssimos centenários e, dessa forma, resolveu homenagear diversas personalidades: Abdias Nascimento, Regina de Bamgbosè, Carolina de Jesus, Chico da Matilde (Dragão do Mar), entre outras.

O Conceito - Prêmio Camélia da Liberdade é uma manifestação institucional e pública do Centro de Articulação de Populações Marginalizadas (CEAP) de reconhecimento a iniciativas destinadas aos afro-brasileiros, que promovam as Ações Afirmativas como forma de contribuição para a superação das desigualdades raciais e sociais nos campos do trabalho, da educação, do desenvolvimento econômico, do desenvolvimento cultural, dentre outros, de tal forma que fortaleçam, também, os princípios democráticos que regem a nação brasileira.

Premiar e divulgar iniciativas que sirvam como referência e tenham capacidade de multiplicação, visando à redução progressiva das desigualdades raciais e sociais no Brasil. Esta ação tem por perspectiva instituir um selo de qualidade para a promoção social e institucional das iniciativas premiadas. A abrangência do prêmio é nacional, em todo o Brasil e no exterior. Nas sete edições já premiou Lázaro Ramos, Zózimo Bulbul, Milton Gonçalves, Abdias Nascimento, Ruth de Souza,  Camisaria Colombo, Universidade Federal de Sergipe, Dupont, TAM, Novela Lado a Lado (Rede Globo), Joyce Ribeiro (SBT), Universidade Federal do Pará, entre muitos outros que contribuíram com iniciativas consolidadas de Ações Afirmativas.

 

A premiação é composta por 5 categorias: Personalidades, Instituições de Ensino Poder Público, Veículos de Comunicação e Empresas.

Concorrem em 2015 - Indicados

CATEGORIA PERSONALIDADES

  • JokotoyeBankoleAwolade – Homenagem Especial Memória e Ancestralidade
  • Yedo Ferreira – Militante histórico da luta antirracista, fundador da Sociedade de Intercambio Brasil África, do Instituto de Pesquisas das Culturas Negras e do Movimento Negro Unificado.
  • Pastor Ayodele de Balogun - Líder da igreja ‘Ministério a voz de Deus’, de orientação neo-pentecostal.
  • Mãe Beata de Iemanjá – Yalorixá e líder religiosa e militante política e escritora.
  • Mario Lucio Duarte Costa – Goleiro Aranha – Vítima de ofensas racistas em agosto de 2014

CATEGORIA: EXPERIÊNCIAS EDUCACIONAIS (LEI 10.639/03)

  • Pré-vestibular Quilombola – Cursinho, voltado para quilombolas
  • Núcleo de Estudos Afrobrasileiros/UFAL – Estudos que são organizados em coletânea para auxílio do/a professor/a no trabalho pedagógico.
  • Grupo de Estudos Afroamazônico/UFPA – É o 1º NEAB da região amazônica, fundado em novembro de 2002, tendo como objetivos criar uma interface entre a Universidade e a sociedade.
  • Secretaria Municipal de Educação de Florianópolis – No ano de 1994 tornou obrigatório o ensino de conteúdos sobre os afro-brasileiros nos currículos escolares.

CATEGORIA: VEÍCULOS DE COMUNICAÇÃO

  • Programa Evolução Hip Hop – CMA Hip Hop
  • Jornal O Globo – jornalista Dandara Tinoco / Pelo conjunto de matérias sobre intolerância religiosa.
  • TV Brasil – pela veiculação da novela angolana
  • Rádio Nacional, Programa de radio ‘Ponto do samba’ – Apresentado pelo jornalista Rubem Confete.

CATEGORIA: ÓRGÃOS GOVERNAMENTAIS E INSTITUIÇÕES PÚBLICAS

  • Prefeitura de Laranjeiras – Secretaria Municipal de Inclusão Racial
  • Prefeitura de Aracajú – Secretaria Municipal de Inclusão Racial
  • Presidência da República – Pela Lei 12.990
  • Coordenadora de Educação para Promoção de Igualdade Racial
  • Secretaria Executiva de Direitos Humanos – Órgão da Administração Direta do Governo de Pernambuco.

A relação de  CONTEMPLADOS, será divulgada no dia.

Legado - Com seu trabalho, o CEAP se credenciou para integrar, ao lado de outros importantes setores da sociedade civil e do poder público, o Comitê Internacional Preparatório da 3ª Conferência Mundial contra o Racismo, a Discriminação Racial, a Xenofobia e Formas Correlatas de Intolerância, que aconteceu em agosto de 2001, na África do Sul. C

 

Onde tudo começou - O CEAP, realizador do Prêmio Camélia da Liberdade, foi fundado pelo pedagogo Ivanir dos Santos, e conseguiu manter em sua trajetória a referência, em âmbito nacional e internacional, de uma das mais combativas organizações de luta pelos direitos humanos e do segmento organizado do Movimento Negro.

 

Ivanir dos Santos - um legítimo representante da comunidade negra brasileira (release no anexo)

Categorias 

 

Personalidades – São premiadas as personalidades que se destacam por iniciativas consolidadas nos campos sociais, políticos, culturais ou de manutenção, promoção e/ou defesa do patrimônio material e imaterial da cultura afro-brasileira.

 

Poder Público - São premiadas as instituições que se destacam por iniciativas consolidadas de Ações Afirmativas, levando em consideração a necessidade de reconhecimento da necessidade de destacar percentual de vagas para população negra, assim como aplicação de política voltada para negros que ocupem cargos de lideranças e estratégicos dentro dessas entidades.

 

Comunicação - São premiados os veículos ou profissionais de Comunicação que tenham se destacado na veiculação de informações, promovendo as Ações Afirmativas, e/ou que destaquem a participação de atores, músicos e demais artistas afro-brasileiros e/ou profissionais afro-brasileiros, ou não, que de forma sistêmica, tenham se comprometido com a promoção das Ações Afirmativas nos veículos em que trabalham, ou prestam serviços.

 

Empresas - São premiadas as empresas que atendam determinações da Convenção Nº 111 da Organização Internacional do Trabalho e/ou tenham se destacado por iniciativas consolidadas, ou experimentais, que promovam as Ações Afirmativas por meio de programas de integração, capacitação para o trabalho e/ou promoção funcional de trabalhadores afro-brasileiros.

Conquistas - Uma das grandes conquistas do Movimento Negro na área de educação foi a publicação da Lei nº. 10.639, de 9 de janeiro de 2003, assinada pelo presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva, alterando a Lei nº. 9.394, de 20/12/1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, para incluir no currículo oficial da Rede de Ensino Público e Privado a obrigatoriedade da temática “História e Cultura Afro-Brasileira”.

​​Finalizando - O Prêmio Camélia da Liberdade, o CEAP, personalidades e muitas outras instituições, contribuíram de forma perene na história e preservação da cultura de uma nação. Com o fundamente e imprescindível patrocínio da Petrobrás e do Conselho Nacional de Praticagem.

Prêmio Camélia da Liberdade 2015

Dia 25 (quarta) de Março

Vivo Rio

End. Av. Infante Dom Henrique, 85 / Flamengo

A partir da 20h – a casa abre ás 19h

Informações: 2232 7077 – CEAP

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>