Ivanir dos Santos pede atenção à intolerância e Lei 10.639 em seminário do CNAB

CAM00338

O conselheiro estratégico do Centro de Articulação de Populações Marginalizadas (CEAP), babalawo Ivanir dos Santos, esteve no seminário preparatório para o Congresso Nacional Afro-Brasileiro (CNAB), que ocorreu neste sábado (12), no Centro Cutural Cartola, na Mangueira, Zona Norte do Rio. Criado nessa comunidade, ele disse estar feliz pela presença lá de uma entidade muito importante na luta contra o racismo no País.

“Não seria cortês da minha parte não vir dar um abraço em todos”, comentou Ivanir, antes de destacar a importância histórica e social do tema racial. “Devemos lembrar que a África é o berço da humanidade. O problema é quando raça vira uma questão de se dominar alguém, a partir daqueles que são mais claros para os mais escuros”, ressaltou.

Ivanir pediu que a Lei 10.693, que inclui nas redes de ensino a obrigatoriedade do conteúdo sobre história e cultura afro-brasileira, fosse vista com carinho pelo CNAB. “Essa é a maior luta de contra-cultura que pode ser travada na sociedade brasileira. O Movimento Negro erra quando não pega essa bandeira como fundamental e importante, pois se leva para o meio da educação essa cultura”, explicou o conselheiro, complementando que a resistência à implantação da lei é muito forte.

Para Dos Santos, outra luta importante, que tem a ver com democracia e respeito à identidade negra, é o combate à intolerância religiosa.“Essa escola de samba citada aqui (Mangueira) foi criada por três sacerdotes: Júlio, Zé Espinguela e Tia Fé. Às vezes, nos distanciamos de nossa cultura e identidade. Não podemos sustentar acordos políticos que, no fundo, são contra à sobrevivência daquilo em que acreditamos. Temos de defender até o direito da pessoa não acreditar em nada”.

Ivanir encerrou sua participação convocando os presentes para a 7ª edição da Caminhada em Defesa da Liberdade Religiosa, a ser realizada no dia 21 de setembro, em Copacabana.

Entre outras pautas do seminário, estavam ações afirmativas, políticas públicas, mercado de trabalho e construção da identidade nacional. Além disso, houve votação para escolha da delegação que vai representar o Rio de Janeiro no Congresso deste ano. O Congresso Nacional Afro-Brasileiro de 2014, que acontecerá em São Paulo nos dias 25 e 26 de julho, terá como homenageado o professor Eduardo de Oliveira, fundador do CNAB e compositor do Hino à Negritude, falecido há um ano.

Para ver formato tela inteira clique em FS na barra do álbum.
Para voltar ao normal aperte a tecla Esc em seu teclado.

Ivanir dos Santos pede atenção à intolerância e Lei 10.639 em seminário do CNAB

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>