NOTA DE SOLIDARIEDADE AO PROFESSOR PAULO BAIA

professor PAULO BAIA

O Centro de Articulação de Populações Marginalizadas (CEAP) manifesta sua plena e irrestrita solidariedade ao professor PAULO BAIA, que sofreu sequestro-relâmpago e foi ameaçado de morte na última sexta-feira, 19 de julho, após entrevista dada ao jornal O GLOBO, publicada no dia anterior, em que analisa os protestos em várias cidades do Brasil e a participação dos grupos políticos, além da ação sistêmica e regular que a Polícia Militar implementa com frequência para reprimir jovens e adultos negros no Estado do Rio de Janeiro.

O sociólogo PAULO BAIA, militante e companheiro nas lutas em defesa dos direitos humanos, nas lutas contra a discriminação racial, nas lutas pela educação e pela liberdade religiosa, não é uma voz solitária. Suas posições contra a intolerância e a violência, contra os afro-brasileiros/as é a mesma voz de milhões de outros brasileiros, diuturnamente violentados pelo anonimato facínora de agentes do racismo, por vezes e muitas vezes, usuários dos meios do Estado.

A ação política amparada na postura anônima e fascista dos covardes que surgem dos esgotos dos tempos autoritários não suficiente para nos calar. Trata-se de luta pela vida e somos nós de uma imensa rede no combate ao racismo.

Centro de Articulação de Populações Marginalizadas – CEAP.

One Response to NOTA DE SOLIDARIEDADE AO PROFESSOR PAULO BAIA

  1. Silvana Godoy disse:

    Minha solidariedade ao professor Paulo Baia. O episódio porque passou mostra que nossa democracia não é tão democrática como pensamos.

    Silvana Godoy

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>