Seminário abre aulas do Curso de Formação para Professores em Nova Iguaçu

IMG_0891_menor

Neste sábado, 26 de julho, aconteceu um encontro importante para a área de educação da Baixada Fluminense. O campus Nova Iguaçu da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFFRJ) recebeu o seminário “Caminhos para uma educação democrática – Por uma escola sem racismos”, que abriu as aulas da 4ª edição do Curso de Formação de Professores na Lei 10.639/03 (que institui o ensino da história e cultura afro-brasileira e africana nas redes públicas e particulares da educação). O projeto é realizado pelo Centro de Articulação de Populações Marginalizadas (CEAP) em parceria com o Laboratório de Estudos afro-brasileiros da UFRRJ (LeAfro).

Além do município sede, mais nove locais serão atendidos nesse projeto: Belford Roxo; Mesquita; Duque de Caxias: Seropédica, Queimados, Paracambi, Miguel Pereira, Engenheiro Paulo de Frontin, Mendes e Japeri. As aulas, que seguem por mais nove sábados, vão até dia 27 de setembro. Entre os conteúdos que serão discutidos estão Arte Negra Brasileira, Etnociência e Educação, além da elaboração de uma proposta de intervenção dentro da escola com foco na lei.

Durante o evento, o conselheiro executivo do CEAP, o babalawo Ivanir dos Santos, disse ter muito orgulho dos militantes negros acadêmicos e comentou que o esforço do CEAP sempre foi dar civilidade a esses acadêmicos. “Eles têm um espaço importante. Não é fácil ser intelectual negro em uma estrutura como essa. Sabemos o que é o racismo institucional e na academia é complicadíssimo”. De acordo com ele, a Lei 10.639 seria a contrarrevolução sendo feita na educação brasileira, pois ela é contra-hegemônica e deixa um recado para os participantes de forma geral. “Sei que vocês não serão professores e estudantes, serão militantes pela cidadania e diversidade”, conclui.

“Por que a Lei 10.693 não consegue penetrar nas escolas? Porque a gente ainda não teve uma Secretaria ou Secretário de Educação que dissesse que essa lei modifica a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. É uma obrigação legal e todas as escolas deveriam seguir isso”, questionou a professora Helena Theodoro, que fará parte do corpo docente do curso e ministrará o  módulo “Racismo e Cotidiano na Escola”.

Mesa de apresentação institucional levantou reflexões sobre legislação

Para o secretário executivo do CEAP, Luiz Carlos Semog, a Lei 10.693 não foi uma dádiva, e, sim um processo de luta do movimento negro contra o racismo. “O Estado brasileiro, com suas instituições públicas e de direito, sequestrando a história do negro no Brasil; talvez seja essa a maior manifestação de racismo institucional”. Ele explica que, se for feita uma análise sobre a educação brasileira, pode-se ver que grupos tomaram conta do ensino. “Desde a Escola Nova, em 1930, há um tratamento diferenciado do povo negro dentro da escola pública. E isso vem de um processo histórico. Racismo dói, mata e nos submete a pior das condições humanas”, completou Semog.

A professora Jussara Alexandra Oliveira, representante da Secretaria Municipal de Educação de Nova Iguaçu, comenta que para a oralidade, qualidade da cultura afro-brasileira, se fazer valer e passar para o papel, deve-se ouvir o negro e a população. “Isso evita o discurso de algumas pessoas que dizem não existir a história do negro. As pessoas que trabalham em escolas precisam valorizar a história que o povo traz”. Jussara disse que já há escolas que apliquem as qualificações da Lei 10.639 e defende que ela deve “estar presente no dia a dia na escola, não preciso ter aquele horário para ser trabalhada”.

“Estamos em pleno século XXI ainda lutando por questões básicas, que qualquer outra sociedade mais séria já teria resolvido, que é a entrada do negro em espaços como a universidade, nos cargos públicos, nas diversas instâncias e instituições sociais, ou seja, estamos atrasados”, constata o professor e coordenador do LeAfro, Otair Fernandes, deixando uma pergunta para todos. “Em que momento estamos da luta contra o racismo no país? Se lá atrás, houve a luta contra a escravização e nossos antepassados lutaram para se inserir na sociedade brasileira, o que esse curso representa para esse momento? É importante que tenhamos clareza do que viemos fazer aqui. Existe um compromisso sério”, reconheceu.

Professores apresentarão propostas de trabalho

A coordenadora do Curso de Formação, Marina Silva Alves, disse que a palavra de ordem do projeto é sedução, no sentido de criar estratégias que atraiam e cativem os alunos, para que eles se envolvam e discutam questões que não são fáceis. “O professor é um grande criador, tem de estar sentido a diversidade, pois todo mundo é muito diferente na sala de aula”. Marina esclareceu que o projeto final do curso visa descobrir quais são as histórias afro-brasileiras existem e ainda não foram descobertos, e que podem ser usadas com os alunos. “A ideia que se os projetos ficarem muito bons, é que eles sejam transformados em uma publicação. É mais um incentivo para se produzir um bom material. Será uma troca de experiências de aplicação da lei na sala de aula.”, resumiu.

Após um show acústico de Marcelo Negrett, que interpretou canções de temática negra e empolgou o público, deu-se início ao debate “Críticas e perspectivas do projeto político com enfoque na lei 10.693/03″, do qual fizeram parte a professora da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Fernanda Felisberto e a professora Ana Cerqueira, da UFFRJ. Fernanda sinaliza que a lei traz o desafio de que seja um projeto da escola e não mais individual. “Estamos falando do decênio da lei, que na realidade já completou 11 anos e a gente ainda precisa estar fazendo formação de professores”, ela considera.

Ana Cerqueira, que ficará responsável pelos módulos de abertura e encerramento do curso, comenta que o caminho seguro para garantir a execução da lei dentro das escolas é a formação continuada. “Até porque sabemos das lacunas que existem na formação inicial dos professores em relação a essa lei. Essa discussão (pedagógica) fica a cargo de iniciativa de alguns professores, de alguns núcleos de estudo”, afirmou.

Para ver formato tela inteira clique em FS na barra do álbum.
Para voltar ao normal aperte a tecla Esc em seu teclado.

Seminário abre aulas do Curso de Formação para Professores em Nova Iguaçu

."\n"[img src=http://ceaprj.org.br/wp-content/flagallery/seminario-abre-aulas-do-curso-de-formacao-para-professores-em-nova-iguacu/thumbs/thumbs_img_0831_menor.jpg]3330
[img src=http://ceaprj.org.br/wp-content/flagallery/seminario-abre-aulas-do-curso-de-formacao-para-professores-em-nova-iguacu/thumbs/thumbs_img_0832_menor.jpg]2590
[img src=http://ceaprj.org.br/wp-content/flagallery/seminario-abre-aulas-do-curso-de-formacao-para-professores-em-nova-iguacu/thumbs/thumbs_img_0838_menor.jpg]2240
[img src=http://ceaprj.org.br/wp-content/flagallery/seminario-abre-aulas-do-curso-de-formacao-para-professores-em-nova-iguacu/thumbs/thumbs_img_0839_menor.jpg]1990
[img src=http://ceaprj.org.br/wp-content/flagallery/seminario-abre-aulas-do-curso-de-formacao-para-professores-em-nova-iguacu/thumbs/thumbs_img_0840_menor.jpg]1840
[img src=http://ceaprj.org.br/wp-content/flagallery/seminario-abre-aulas-do-curso-de-formacao-para-professores-em-nova-iguacu/thumbs/thumbs_img_0841_menor.jpg]1730
[img src=http://ceaprj.org.br/wp-content/flagallery/seminario-abre-aulas-do-curso-de-formacao-para-professores-em-nova-iguacu/thumbs/thumbs_img_0843_menor.jpg]1640
[img src=http://ceaprj.org.br/wp-content/flagallery/seminario-abre-aulas-do-curso-de-formacao-para-professores-em-nova-iguacu/thumbs/thumbs_img_0850_menor.jpg]1420
[img src=http://ceaprj.org.br/wp-content/flagallery/seminario-abre-aulas-do-curso-de-formacao-para-professores-em-nova-iguacu/thumbs/thumbs_img_0852_menor.jpg]1401
[img src=http://ceaprj.org.br/wp-content/flagallery/seminario-abre-aulas-do-curso-de-formacao-para-professores-em-nova-iguacu/thumbs/thumbs_img_0891_menor.jpg]1260
[img src=http://ceaprj.org.br/wp-content/flagallery/seminario-abre-aulas-do-curso-de-formacao-para-professores-em-nova-iguacu/thumbs/thumbs_img_0896_menor.jpg]1220
[img src=http://ceaprj.org.br/wp-content/flagallery/seminario-abre-aulas-do-curso-de-formacao-para-professores-em-nova-iguacu/thumbs/thumbs_img_0900_menoir.jpg]1120
[img src=http://ceaprj.org.br/wp-content/flagallery/seminario-abre-aulas-do-curso-de-formacao-para-professores-em-nova-iguacu/thumbs/thumbs_img_0901_menor.jpg]1120
[img src=http://ceaprj.org.br/wp-content/flagallery/seminario-abre-aulas-do-curso-de-formacao-para-professores-em-nova-iguacu/thumbs/thumbs_img_0903_mnor.jpg]1040
[img src=http://ceaprj.org.br/wp-content/flagallery/seminario-abre-aulas-do-curso-de-formacao-para-professores-em-nova-iguacu/thumbs/thumbs_img_0910_menor.jpg]1030
[img src=http://ceaprj.org.br/wp-content/flagallery/seminario-abre-aulas-do-curso-de-formacao-para-professores-em-nova-iguacu/thumbs/thumbs_img_0926_menor.jpg]960
[img src=http://ceaprj.org.br/wp-content/flagallery/seminario-abre-aulas-do-curso-de-formacao-para-professores-em-nova-iguacu/thumbs/thumbs_img_0932_menor.jpg]950
[img src=http://ceaprj.org.br/wp-content/flagallery/seminario-abre-aulas-do-curso-de-formacao-para-professores-em-nova-iguacu/thumbs/thumbs_img_0944_mnor.jpg]890
[img src=http://ceaprj.org.br/wp-content/flagallery/seminario-abre-aulas-do-curso-de-formacao-para-professores-em-nova-iguacu/thumbs/thumbs_img_0946_mnor.jpg]920
[img src=http://ceaprj.org.br/wp-content/flagallery/seminario-abre-aulas-do-curso-de-formacao-para-professores-em-nova-iguacu/thumbs/thumbs_img_0950_menor.jpg]870
[img src=http://ceaprj.org.br/wp-content/flagallery/seminario-abre-aulas-do-curso-de-formacao-para-professores-em-nova-iguacu/thumbs/thumbs_img_0954_menor.jpg]810
[img src=http://ceaprj.org.br/wp-content/flagallery/seminario-abre-aulas-do-curso-de-formacao-para-professores-em-nova-iguacu/thumbs/thumbs_img_0965_menor.jpg]800
[img src=http://ceaprj.org.br/wp-content/flagallery/seminario-abre-aulas-do-curso-de-formacao-para-professores-em-nova-iguacu/thumbs/thumbs_img_0966_menor.jpg]780
[img src=http://ceaprj.org.br/wp-content/flagallery/seminario-abre-aulas-do-curso-de-formacao-para-professores-em-nova-iguacu/thumbs/thumbs_img_0980_menor.jpg]810
[img src=http://ceaprj.org.br/wp-content/flagallery/seminario-abre-aulas-do-curso-de-formacao-para-professores-em-nova-iguacu/thumbs/thumbs_img_0984_menor.jpg]780

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>